quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Irresistível a Deus (5)


A natureza destrutiva do Orgulho:

A altivez de uma pessoa determinará as consequências que ela enfrentará. Como foi mencionado anteriormente, o orgulho carrega consigo o próprio julgamento. Jesus disse: E o que a si mesmo se exaltar será humilhado (Mt 23.12a).

Embora Ele não nos tenha dito como seria essa humilhação, podemos acreditar que quanto mais presunção alguém tiver, maiores serão a desgraça e a calamidade sobre ele.

Vindo a soberba, virá também a afronta (Pv 11.2a).

A soberba precede a ruína (Pv 16.18a). 

A altivez do espírito precede a queda (Pv 16.18b).

A desonra do orgulho:

Pessoa alguma gosta de alguém que imagina ser superior a todas as outras à sua volta. Existe algo repulsivo nele. Em vez de ser tratado com respeito e honra, o altivo provoca sentimentos ruins em seus semelhantes.

O orgulho não somente é repulsivo, como também provoca a competitividade. Pessoas que se preocupam com sua autopromoção quase sempre o fazem às custas dos outros.

Pessoas que vêem as outras como suas rivais, inevitavelmente, dirão ou farão algo que as ofenderá. As palavras de Salomão confirmam isso:

O altivo de ânimo levanta contendas (Pv 28.25a).
Da soberba só provém a contenda (Pv 13.10a). 

Como o carvão é para o borralho, e a lenha, para o fogo, assim é o homem contencioso para acender rixas
(Pv 26.21). 

A queda inevitável:

Quando o Senhor permite alguma calamidade na vida de Seus filhos, Ele o faz para aproximá-los de Si e distanciá-los de uma tragédia ainda maior. 

Querido Senhor, por favor, quebranta-me! Por favor, arranca toda raiz do orgulho que estiver no meu coração ou na minha vida. Não quero encarar a destruição e o julgamento; confio em Ti para fazer qualquer coisa possível a fim de me colocar no lugar. Obrigado por Teu castigo severo, Senhor. Amém.

As bençãos da Humildade:

Salvo pela humildade de Espírito: 

Quando alguém reconhece sua pobreza espiritual, sabe que não há coisa alguma que possa fazer para salvar-se. Ele está completamente sem esperança por sua condição.

Quando um pecador arrependido esgota todas as possibilidades de se ajudar, joga-se nos braços do seu Salvador.

Tragicamente, há muitos que "se decidiram por Cristo", mas nunca experimentaram arrependimento e redenção genuínos. 

O humilde sabe que está com um grande problema e não tem para onde ir. Mas é precisamente nesse ponto que se volta para Deus. No profundo do seu coração, renuncia e abandona o pecado e a vontade própria que tinha nutrido.

Oração:

Querido Senhor, reconheço que sei pouquíssimo sobre humildade de espírito, tristeza sobre o pecado e verdadeiro arrependimento. 
Por favor, leva-me ao lugar onde eu me esvazie de mim mesmo. Estou cansado dessa religião fundamentada em mim mesmo. Quero ser como o publicano. Por favor, leva-me até o fundo de mim mesmo, não importa a que custo. Não Te deixarei ir até que eu receba aquilo de que preciso. Amém. 

(Contiua...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário