quarta-feira, 4 de maio de 2016

Louvando a Deus.


(Dave Roberson)

As maiores experiências com Deus que eu já tive em minha vida, além de vê-Lo curar uma pessoa cega ou muda, aconteceram enquanto eu estava adorando-O em particular com apenas algumas pessoas presentes.
Por exemplo, eu já mencionei que logo depois que fui batizado no Espírito Santo na igreja e falei “com lábios gaguejantes”, tive uma experiência pessoal enquanto adorava a Deus em minha casa.
Naquela época eu estava passando por uma intensa batalha espiritual. Eu podia sentir a natureza carnal tentando se apoderar vagarosamente de mim novamente.

Enquanto Rosalie orava comigo, eu andava sem parar pela sala louvando e adorando fervorosamente a Deus. Eu não queria me entregar a minha carne, mas parecia que eu estava quase sem forças. Eu realmente não sabia como orar naquela época. Não fazia muito tempo que eu havia sido salvo e no ano seguinte que nasci de novo, eu ia para a igreja e voltava para o mundo. Quando eu estava no “mundo”, podia ser encontrado em lugares não muito bons.

Então, eu ia e vinha, resistindo às tentações da carne ao orar e louvar a Deus da melhor maneira que eu sabia. Eu não sabia o que fazer exceto levantar as minhas mãos a Deus e dizer “Aleluia” e “Glória a Deus” repetidas vezes.

De repente uma sensação quente veio sobre mim, começando pelas pontas das minhas mãos que estavam levantadas. Esta sensação fluiu pelos meus braços, ombros, dentro do meu peito e pareceu alcançar a minha mente.

Quando esta sensação fluiu em minhas pernas, eu caí para trás. Minha respiração parou, mas eu quase não pude notar. Ao invés disto, eu comecei imediatamente a falar em outra língua sem esforço algum. Por horas eu continuei a me entregar ao Espírito Santo e aquela linguagem sobrenatural cresceu até se tornar uma linguagem de oração completa e fluente.

(Continua...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário