quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Dízimo, lei e graça! (2)



Sob a Antiga Aliança, dar o dízimo era parte da Lei; as pessoas tinham que trazer o dízimo para as viúvas, para o sacerdote, e para o governo.  Era a Lei.  Mas sob a Nova Aliança, nós já saímos da Lei.  Temos recebido as promessas onde todos nós podemos conhecer a Deus, do menor ao maior.

Eu não preciso que alguém me incentive constantemente pregando, "Você NÃO deve cometer adultério!" A minha nova natureza já me diz que eu não posso fazer isso.

Alguém pode dizer, "Mas irmão Roberson a minha natureza não me diz isto".

Claro que diz, se você é um filho de Deus.  Você está simplesmente mentindo para você mesmo, ao dizer isto.  Você sabe que adultério é errado.  Você ficou sabendo disto no dia em que nasceu de novo, pois as leis de Deus foram escritas em seu coração.  Agora você está sendo julgado de acordo com a lei da sua consciência.

A mesma coisa é verdade com referência à lei do dízimo.  Como um crente, você está sob a lei da consciência com relação ao dízimo.  Você estará dando pela sua nova natureza, não pela sua compulsão.  Mas isto não significa que é para você parar de dar o dízimo ou ofertar menos.  VERDADEIRAMENTE, ISTO DEVE SIGINIFICAR O OPOSTO.

Então, como eu disse, quando eu comecei a ensinar este assunto, as ofertas da nossa igreja caíram pela metade da quantia costumeira.  Por quê?  Porque as pessoas passaram a dar de acordo com as suas consciências e de acordo com o nível de amor que tinham por Deus.  (Quando uma pessoa dá de acordo com sua consciência, não vai levar muito tempo em saber onde ela está em seu nível espiritual!)

É para nós darmos de acordo com a lei da consciência.  Assim como nós não temos que pecar porque nossa nova natureza tem dado poder e nos comandado a não pecar, nossa nova natureza tem também nos dado poder e testemunhado em nós sobre o dar (ofertar).  Isto significa que ao andarmos na nova natureza, nós não apenas ficamos livres do pecado, mas também livres para ofertar!

Eu estou tão feliz por ter entendido esta verdade sobre formalismo em dar o dízimo e ofertar versus  filiação e herança.  Eu entendo agora porque Deus me disse, "Filho, você não vai terminar nada do seu chamado (na a escala da herança divina) enquanto você limitar a você mesmo com o limite dos homens que têm ME LIMITADO".

Bem, eu determinei que não vou mais fazer isso!  Eu vou ser como Jesus no deserto, alimentando as multidões com poucos peixes e poucos pães.

É deste jeito que eu ajo referente às finanças para o meu ministério.  Suponha que ninguém desse nada para este ministério, seguindo às suas consciências.  Quando for o dia em que eu estiver em pé diante de Jesus no Julgamento para responder a Ele o que eu fiz com o que Ele me ordenou a fazer, eu não vou poder dizer que as pessoas não tinham dinheiro para me dar, como uma desculpa por não estar cumprindo as suas chamadas.  Esta desculpa não vai funcionar.

Outros podem falhar, por parte deles, por não terem trazido os camelos cheios de comida para alimentar a multidão ou para curar as pessoas, mas isto não vai ser desculpa para mim.  Isto deveria me compelir em ir em frente para o próximo milagre dos pães e peixes.   Eu não quero estar diante Dele e ouvi-Lo dizer,   "Você se limitou pelos limites dos homens que ME limitaram."

Mesmo que ninguém opere de acordo com a lei da consciência, eu operarei.   Quando eu estiver diante DELE, eu não vou dizer "Aquelas pessoas não tinham consciência para dar".  ELE então dirá, "Isto pode ser verdade, mas se não veio para você um camelo carregado, ficou sob sua responsabilidade ver os pães e os peixes multiplicados. Veja,  "O Meu suprimento estará sempre lá, e a sua herança é sempre de acordo com a Minha riqueza e glória.".

Alguém pode dizer, "Mas eu não posso esperar que aconteçam milagres em minha vida tais como o milagre dos pães e peixes. Esses tipos de milagres já eram".

Desculpe-me, mas eu não concordo.  Nós temos apenas um EXEMPLO para olhar – o Primogênito, Aquele que dirige a Igreja.  ELE DEVE SER O NOSSO PADRÃO.  Alguém mais pode me dizer que aqueles tipos de milagres já se foram, mas Ele me diz que não, eles ainda existem.  Então quando vier a determinação de quem está certo ou errado, eu digo que eu só tenho um QUE ME ENSINA – e ele não é um ser humano que falha!

A verdade é que a lei do espírito da vida que liberta você do pecado e faz com que você ande na sua consciência é a mesma lei que faz você dar o dízimo e ofertando para o Reino de Deus.  Você tem um mandamento divino a obedecer, então, obedeça-o. Você estará em pé diante de Jesus para prestar contas do que você fez com a sua nova natureza, e prestar contas sobre o que você está fazendo.

Mas de uma coisa eu sei: Você tem uma herança espiritual para possuir antes que você esteja em pé diante do trono de Jesus no Dia do Julgamento.  Seu Pai Celestial, O qual quer que você seja bem sucedido, muito mais do que você mesmo quer, já tomou todas as providências.

Mas você é que faz a escolha, meu irmão.  Você permitirá que a sua nova natureza guie você, ou você a ignorará, ficando debaixo do jugo da Lei?  Você vai aprender a viver na liberdade da sua nova natureza?

Somente você poderá tomar esta decisão.  Mas se você fizer isto certo você entrará num novo nível de liberdade e maturidade no seu caminhar com Deus.

Seu amigo e colaborador,

Dave  Roberson 

Nenhum comentário:

Postar um comentário