quarta-feira, 18 de maio de 2016

A conversão de Forte


No dia seguinte, meu patrão estava bravo comigo pelo que havia acontecido na tenda na noite anterior. Mas, eu não tinha que dar satisfação a ele, pois estava trabalhando de graça. Então, para minha surpresa, ele veio até mim e disse, “Tem algo errado comigo”. Eu disse, “Eu sei o que é. Você precisa orar.” Ele respondeu, “Tudo bem, mas, será que não podemos ir para o outro lado do lago onde não tem ninguém?”

“Claro que podemos” eu respondi. Então, o outro lenhador cristão e eu levamos o patrão para o outro lado do lago e oramos para que ele viesse para o Reino também!
Logo depois de tudo isso, Forte desapareceu. Quando ele reapareceu alguns dias depois para receber seu pagamento, estava bêbado e de volta às drogas. Ele não voltou mais.

Alguns anos mais tarde, depois de eu ter entrado no ministério integral, fiz um encontro em Klamath Falls. Eu estava sentado na sala do fundo após o culto quando um homem jovem rechonchudo e bem vestido veio até mim.

“Oi, você se lembra de mim?”, ele perguntou.
“Não, não me lembro”, eu disse.
“Eu trabalhava com você na serraria. Meu nome é ‘Fulano’”. Isto não significava nada para mim. Então ele disse, “Você me chamava de Forte”.
“O único Forte que eu conheço era um mentiroso e um drogado!”.
O homem jovem apenas riu e disse, “Aquele era eu!”.
Eu olhei para ele admirado. “Você! Bem, o que você está fazendo neste encontro?”.
“Ah, você não sabe? Eu sou um dos pastores colaboradores que patrocinam este encontro!”. Eu quase desmaiei! Aquele reavivamento no Espírito Santo que tivemos naquela noite na tenda da serraria havia produzido um bom fruto para o Reino de Deus! Tudo porque dois crentes adoraram a Deus.

(Continua...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário